Cervejas Puro Malte

Vamos iniciar esse post com 3 perguntas simples e que talvez deixem você um pouco ressabiado:

  • Você sabe o que é cerveja?
  • Você sabe o que é malte?
  • Você sabe o que são adjuntos?

Esses três conceitos precisam estar muito claros para entendermos o que são as tão faladas cervejas puro malte, aquelas que muitos julgam ser as de melhor qualidade e de preço mais elevado.

Está pronto para entender um pouco mais sobre essa bebida que é uma das paixões nacionais? Vamos nessa!

Como a legislação brasileira define a cerveja?

Nós temos certeza que você sabe o que é cerveja. Porém saiba que algumas “cervejas” que você anda bebendo por aí podem ser, na verdade, “bebidas alcoólicas mistas”. E isso, meu caro, deve-se a nossa legislação, que impede que bebidas que tenham certos ingredientes em sua composição (mel e lactose, por exemplo) sejam classificadas como “cerveja”.

Segundo o Decreto 6.871, que dispões sobre diversos assuntos relacionados às bebidas alcoólicas, a “cerveja é a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro oriundo do malte de cevada e água potável, por ação da levedura, com adição de lúpulo”.

Até aí, talvez estejamos só chovendo no molhado. Mas o decreto vai além disso e permite o uso de até 45% de adjuntos para substituir o malte. Como alguns adjuntos barateiam o processo de produção, é comum vermos cervejas de massa que usam o limite máximo legal de adjuntos em suas receitas.

Daí vem a crença que cervejas que usam adjuntos são de pior qualidade. Isso nem sempre é verdade e nós estamos prestes a entender o porquê.

malte

O que é malte?

Ao contrário do que muitos pensam, o malte não é um tipo de cereal. Na verdade, a malteação é um processo de germinação artificial a que diversos cereais podem ser submetidos.

Para isso, a cevada, o trigo, o centeio, o arroz e o milho são umedecidos em baixas temperaturas para fazê-los germinar. Esse processo é importante para tornar os grãos ricos em enzimas que converterão o amido em açúcar, o combustível das leveduras.

Na produção da cerveja, o principal malte utilizado é o malte de cevada. São consideradas cervejas puro malte aquelas que usam o malte de cevada como fonte exclusiva de açúcares.

O que são adjuntos?

Há duas formas de pensar em adjuntos. A primeira dela diz respeito a qualquer ingrediente usado na cerveja que não os quatro principais (água, malte de cevada, lúpulo e fermento). Nesse texto, iremos considerar os adjuntos de outra forma.

Os adjuntos são ingredientes alternativos ao malte de cevada, como cereais não malteados. Alguns deles têm como objetivo melhorar a bebida, otimizando a retenção de espuma, dando mais corpo ao líquido ou elevando o teor alcoólico da cerveja.

Porém, o que torna os adjuntos vilões no mercado cervejeiro é o fato de algumas cervejarias usarem esses ingredientes em excesso, preocupadas apenas com o custo e não com a qualidade do produto. É o caso de muitas Pilsen populares comerciais (que na verdade, são Standard American Lagers, como você pode conferir aqui).

Que cervejas puro malte existem por aí?

Com o crescimento do mercado cervejeiro brasileiro, a oferta de produtos puro malte de qualidade aumentou consideravelmente. A Heineken talvez seja a cerveja puro malte mais facilmente encontrada por aí. Existem ainda a Proibida e Devassa. Para nossa sorte, temos algumas outras boas opções bem brasileiras para você experimentar:

Eisenbahn Pilsen 355mL
Trata-se de uma puro malte produzida de acordo com a lei de pureza alemã. Apresenta amargor baixo e aromas de pão e biscoito. À venda em clubedomalte.com.br por R$8,90.

Therezópolis Gold 600mL
Essa Premium Lager combina o malte de cevada com 3 tipos diferentes de lúpulo, gerando uma bebida saborosa e refrescante. À venda em wbeer.com.br por R$16,00.

Paulistânia Pilsen 600mL
Essa Lager refrescante e aromática é produzida com 2 tipos de maltes de cevada importados e 2 tipos de lúpulos exclusivos. À venda em cervejaexpress.com.br por R$13,08.

Wäls Bohemian Pilsen 600mL
Essa Pilsen é produzida seguindo o padrão tcheco. Além de ser puro malte, a receita leva ainda quantidades consideráveis de lúpulo. À venda em americanas.com.br por R$14,99.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *