Cervejas Trapistas

Queridinhas por muitos apreciadores de cervejas especiais, as cervejas trapistas são aquelas produzidas em alguns mosteiros trapistas autorizados.

Assim, trapista não é um estilo de cerveja, mas sim uma denominação dada a algumas bebidas que seguem esses quatro critérios listados abaixo:

  • são produzidas dentro de um mosteiro da Ordem Trapista, seja pelos próprios monges ou sob supervisão deles
  • a produção de cerveja não pode ser a principal atividade do mosteiro e deve adotar práticas de negócios compatíveis com o estilo de vida dos monges
  • a renda da cervejaria deve se destinar a cobrir os custos de vida dos monges e do mosteiro, sendo o lucro obtido revertido para caridade
  • as cervejas devem ser rigorosa e constantemente controladas e monitoradas

Os termos “cerveja trapista” e “cervejas de abadia” não devem ser confundidos. Apenas 12 cervejarias no mundo podem classificar suas cervejas como trapistas. A maior parte delas se encontra na Bélgica: Achel, Chimay, Orval, Rochefort, Westvleteren e Westmalle. Duas delas são holandesas: La Trappe e Zundert. As demais são: Mont des Cats (França), Engelszell (Áustria), Spencer (USA) e Tre Fontane (Itália).

 

Assim, o nome “trapista” é uma designação de origem. Ele pode ser dado a diversos produtos feitos em mosteiros trapistas certificados: biscoitos, chocolates, queijos, pães, detergentes. Já o logo “produto trapista autêntico” é uma certificação dada a alguns membros da Associação Trapista Internacional.

Das cervejas trapistas, a única que não recebe o logo de “produto trapista autêntico” é a Mont des Cats, uma vez que ela não é produzida no mesmo monastério que a comercializa. Ela é fabricada no monastério da Chimay, recebendo por isso o título de “cerveja solidária”.

cerveja trapistas

A lenda Westvleteren

Muitos consideram as cervejas produzidas pela Abadia Sint-Sixtus as melhores do mundo. Porém, poucos (se é que algum) dos seus conhecidos devem ter tido a oportunidade de degustá-las. Isso porque há apenas um ponto de venda oficial das bebidas: a própria abadia.

As cervejas são vendidas em caixotes de madeira contendo 24 garrafas que devem ser previamente reservadas através de uma beer line. Conseguir ligar não é fácil, mas os que tem sucesso marcam dia e hora para retirar suas bebidas diretamente na fonte.

A cervejaria produz três tipos de cerveja, todas elas comercializadas sem rótulos: Westvleteren Blond (Pale Ale belga, chapinha verde), Westvleteren 8 (Dubbel, chapinha azul) e Westvleteren 12 (Quadruppel, chapinha dourada). Apenas uma delas é vendida por vez. Comprando diretamente na abadia, cada garrafa custa menos de 2 euros.

Outra opção oficial para degustar essa cerveja é se dirigindo ao restaurante localizado em frente a abadia. Lá, todas as variedades da cerveja podem ser consumidas. Às vezes, é possível comprar algumas garrafas para levar pra casa também, mas por valores um pouco mais elevados do que quando comprados diretamente na abadia.

Vale ressaltar que a venda das cervejas fora da abadia e desse restaurante não é autorizada pela cervejaria. Assim, se você quiser beber essa cerveja legalmente, terá que percorrer um longo caminho. Você provavelmente terá que pegar um avião, um trem e uma bicicleta para chegar até lá. Mas a recompensa valerá a pena.

Trapistas no Brasil

Em sites como wbeer.com.br e emporioveredas.com.br, você encontra diversas opções de cervejas trapistas:

Chimay
Rouge 330mL (Dubbel) – R$24,00
Tripel 330mL – R$26,00
Bleue 330mL (Strong Dark Ale) – R$26,00
Bleue Grand Reserve 750mL – R$69,00

Rochefort:
6 330mL (Dubbel) – R$25,00
8 330mL (Strong Dark Ale) – R$26,00
10 330mL (Quadrupel) – R$27,90

Orval
330mL (Specialty Ale) – R$33,00

La Trappe
Witte 330mL (Witbier) – R$28,00
Dubbel 330mL – R$28,00
Tripel 330mL – R$28,00
Quadrupel 330mL – R$31,00
Isidor (Pale Ale) – R$31,00

Westmalle
Dubbel 330mL – R$21,90
Tripel 330mL – R$25,90
Achel Blonde 330mL (Strong Golden Ale) – R$23,90

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *