Qual a temperatura ideal para servir um vinho?

Existem 3 fatores principais que influenciam a forma como percebemos o sabor de um vinho: o conhecimento que temos sobre a bebida, a taça em que o degustamos e a temperatura em que ele é servido. Esse post tratará exclusivamente sobre os efeitos da temperatura na percepção das características do vinho.

Como vivemos em um país tropical, servir um vinho a temperatura ambiente por aqui só é possível em alguns pouco lugares do Brasil. Afinal, não há vinho que deva ser servido a uma temperatura superior a 18°C. Mas também não há vinho cuja temperatura de serviço seja abaixo dos 6°C.

A temperatura influencia algumas características dos vinhos:

  • tanicidade: quanto menor a temperatura, mais evidentes ficam os taninos. Em alguns casos, o vinho tinto se torna desagradável quando degustado muito gelado.
  • aromas: o calor é capaz de volatilizar vários aromas. Para apreciar o melhor aroma possível é preciso fugir do muito quente, quando o vinho perde o frescor, e do muito frio, quando todo o perfume da bebida se esconde.
  • dulçor: o frio ameniza o dulçor enquanto o calor o acentua.
  • Álcool: em temperaturas mais elevadas, o álcool evapora rapidamente e o vinho perde o equilíbrio

Sabendo tudo isso, fica mais fácil entender porque cada vinho tem sua temperatura de serviço ideal. Vale ressaltar que, caso a temperatura ambiente esteja muito elevada, é recomendado servir o vinho um pouco mais frio do que o indicado, uma vez que ele atingirá rapidamente a temperatura ideal na taça.

Vinho gelado graus temperatura

Temperatura x tipo de vinho

Na lista abaixo, apresentamos um breve guia da temperatura ideal para servir os principais tipos de vinho:

  • 6 a 8°C: espumantes e brancos doces.
  • 8 a 10°C: brancos suaves, brancos secos, vinhos verdes e espumantes rosé.
  • 10 a 12°C: brancos mais secos e rosé.
  • 12 a 14°C: grandes brancos e tintos leves
  • 14 a 16°C: tintos de corpo médio
  • 16 a 18°C: tintos envelhecidos, tintos macios (Pinot Noir, por exemplo) e fortificados
  • 18°C: grandes tintos e tintos tânicos

Como gelar o vinho

Não é porque você não tem uma adega em casa que não conseguirá servir um vinho na sua temperatura ideal. Para os tintos, uma dica é procurar armazená-los na cozinha, próximo ao chão. Esse é, normalmente, o lugar mais frio da casa. Mas lembre-se que a rolha permite uma troca de ar. Assim, deixe os vinhos longe de produtos de limpeza e temperos, OK?

Caso precise gelar rapidamente uma garrafa de vinho, utilize um balde com água, gelo, álcool e sal grosso. Em 5 minutos, o seu tinto deve estar pronto para consumo. Para um branco, 10 minutos devem ser suficientes. Se for um espumante, pode deixar por um tempinho maior.

A geladeira de casa também é ótima para resfriar os vinhos. Na porta, a temperatura fica em torno dos 12°C. Já próximo à placa fria, no fundo da geladeira, costuma atingir-se os 3°C. No meio da geladeira, consegue-se armazenar a 6°C. Na dúvida, use um termômetro para checar as temperaturas nas diferentes partes da geladeira e ajustar o termostato, se necessário.

Se o vinho esquentar demais durante a degustação, não deixe de levá-lo de volta para a geladeira ou balde de gelo por alguns minutos. Você também pode optar por mantas térmicas que mantêm a bebida resfriada por mais tempo. Mas não se esqueça que o seu gosto particular também conta na hora de determinar a temperatura ideal para saborear um vinho.

Você concorda com as temperaturas de serviço mencionadas aqui para cada tipo de vinho? Tem algum truque diferente para manter a bebida no ponto certo? Compartilhe conosco suas experiências nos comentários abaixo.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *